Kynodontas (2009)

2011-02-05


Canino (2009)
Estrea: 14 de Maio de 2010

Título original: Kynodontas
Director: Yorgos Lanthimos
Intérpretes: Christos Stergioglou, Michelle Valley, Aggeliki Papoulia.
País: Grecia
Duração: 93 minutos
Género: Comédia negra

O filme que proponho para este mês não é um filme para todos os públicos e tampouco é un filme para todos os gostos. De feito estou case seguro que que vai ser difícil pode-lo ver nalgum cinema da Galiza. Mas é que não posso deixar de recomendar este filme que não deixara indiferente a ninguém.

Ganhador do Un Certain Regard de Cannes, secção onde se topam novas promessas e propostas inovadoras que têm difícil a sua distribuição comercial na Franza, e o prémio do júri do Carnet Jove e o prémio Citizen Kane ao melhor director revelação no Festival de Sitges, só são a alguns dos prémios que enfeitam o currículo desta historia original e surpreendente.

O argumento é parte, junto às interpretações e à direcção, do impacto que causa este filme. Três irmãos (um rapaz e duas rapaças) vivem fechados numa casa atados a umas regras do mais estranho e aparentemente aleatórias. O único que conhecem do mundo exterior é pelos olhos e explicações dos seus pais (o pai é o único que sai, para trabalhar). E as explicações são do mais peregrinas: os aviões que vem passar desde o jardim lhes dizem que são brinquedos ou que um zombi é uma flor pequena e amarela. A única pessoa do exterior coa que têm contacto é com uma companheira do trabalho do pai que este contrata para que tenha relações sexuais com o filho. Mas esta situação enfermiça não pode durar para sempre e sucedera algo que fará cambalear-se este pequeno mundo cheio de crueldade e situações incompreensíveis.

De onde vem o Canino do título? Pois, ademais de que os tratam como cães, têm varias das suas estranhas leis relacionadas com os dentes caninos. Por exemplo: quando cai um dente canino o rapaz pode sair por vez primeira ao jardim, ou quando este volve medrar pode aprender a manejar (com os olhos tapados).

Como vedes um filme e uma história bastante afastado do convencional e que ademais de conseguir nos surpreender pode ter mais duma leitura em clave política, social ou simplesmente familiar.

E remato a recomendação deste mês dando uma boa nova para os cinéfilos de Compostela e arredores: voltam os Cines Compostela. Ao feche da edição não temos toda a informação, mas fala-se de que voltarão ofertar filmes menos comerciais e em versão original legendada em castelhano. Também fala-se de que houve uma reforma e que se modernizaram para adaptar-se à tecnologia do 3D. Os novos Cines Compostela estão abertos desde o 30 de Abril de 2010. Aguardemos que desta volta seja para ficar durante uma boa temporada.

Vejo-vos nas poltronas! (dos Cines Compostela?)

ifrit

(Recomendação publicada originariamente na separata cultural do desaparecido jornal mensal do Movemento polos dereitos civís, A soeira das estrelas)

[A recomendação foi feita antes de ver o filme e contem algum que outro erro, mais em geral é muito acertada]